O Filho de Kate Middleton nasceu! E foi Parto Normal!



Não obstante a vinda do Papa ao Brasil, outra notícia do momento, no mundo é o nascimento do novo príncipe real Britânico. Muitos devem estar pensando ser um acontecimento fútil, mas o que chamou-me atenção foi o fato do parto da Duquesa de Cambridge ter sido normal. Após 11 horas de trabalho de parto, Kate Middleton, deu à luz ao príncipe, O bebê nasceu com 3,7 kg às 16h24min, horário de Londres. (fonte G1)
Pois é!" Em todo mundo é assim: mulheres de modo geral dão à luz de parto normal, parir literalmente é coisa de mulher, sejam elas princesas ou plebeias."
No Brasil, ter filhos por meio de parto normal como Kate Middleton, não é comum. Enquanto a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que apenas 15% dos partos sejam feitos por cesariana, no SUS (Sistema Único de Saúde) o procedimento cirúrgico corresponde a 36,8 % do total de nascimentos. Contudo, quando são levados em consideração os partos feitos com uso de planos de saúde particulares, a porcentagem chega a impressionantes 80% de cesarianas no país. No Reino Unido, a taxa de cesárea é menos da metade da nossa média nacional e quase 1/4 da taxa de cesárea na Saúde Suplementar Brasileira. Chega ser irônico, mas os médicos, que fazem juramento em prol das vidas das pessoas, no SUS, incentivam a cesariana. Falo por ter sido confidenciada por amigas (SIC) que desejavam o parto normal, e seus médicos falaram que o SUS os remuneraria melhor caso optassem pela cesariana.
Verdade? Não sabemos … Mas, em caso afirmativo fica configurado o descompromisso de alguns profissionais de saúde com os pacientes. Segundo o meu obstetra, o parto normal é o procedimento mais natural para a paciente e é menos dolorido que a cesariana. Além disso, estabelece muito mais rápido o vinculo entre mãe e filho. Além disso, na hora do parto a mulher produz hormônios que fazem que o corpo se prepare mais rapidamente para a amamentação.

Às vezes a mãe acha que é melhor ter o filho por cesárea por insegurança de acontecer algo no parto ou também por achar que é menos dolorido (desconhecem que pode ter parto normal sem dor, como foi o meu, que optei por usar analgesia). Mas existem casos nos quais é necessário se fazer uma cesariana para não colocar em risco a vida da mãe e do bebê.
Postagem mais recente Postagem mais antiga