20 anos de Toy Story




Há exato 20 anos – 22/11/1995 – era lançado nos Estados Unidos o filme Toy Story (no Brasil o filme foi lançado no em 22/12/1995), primeiro filme da PIXAR, estúdio que revolucionou o cinema para crianças. Toy Story foi o primeiro longa-metragem completamente animado por computador. Na época do lançamento o filme não chamou minha atenção. Foi preciso torna-me mãe, para render-me aos encantos e a importância desse filme. Não falo da importância no campo da inovação tecnológica, no qual ele foi promissor. E, sim as lições de vida que encontramos nele.


Talvez você não perceba na primeira vez que assista ao filme, que ele nos mostra que todo mundo as vezes é egoísta e não tem nenhuma problema isso. Woody tem ciúmes de Buzz, o mais novo brinquedo de Andy. “Ele parece convencido, chato, arrogante e ainda por cima vai roubar meu amigo”. Quem pensou isso foi Woody ao ver Buzz Lightyear pela primeira vez, com seu sorriso autoconfiante elevado ao status de principal presente de natal do Andy. Também, lembram da cena que o cowboy pega o carrinho de controle remoto para se livrar do astronauta.

Para mim a mais importante, as pessoas merecem uma segunda chance. Quando Woody está preso na casa de Cid, ele tenta chamar da janela a atenção dos outros brinquedos na casa de Andy. Mas o Senhor Cabeça de Batata diz que eles não devem salvá-lo pelo que ele fez com o Buzz. Woody tenta explicar que esta tudo bem entre ele e Buzz, porém os brinquedos não querem ouvir as explicações dele.

Na cena com os brinquedos de Cid tiramos duas lições:
- não devemos julgar as coisas pelas aparências, afinal aqueles brinquedos mutilados e reconstruídos do Cid são horripilantes e dão medo. E, são eles que ajudam Woody a salvar o Buzz;
- com trabalho em equipe tudo é possível.

E como não lembrar essa grande lição ... um amigo de verdade nunca desiste do outro. Talvez esse seja a ideia central do filme, celebrar a amizade.

Não importa de que geração você seja, todos nós aprendemos um pouco das grandes lições de vida dos filmes de Toy Story.


Sinopse do filme

O brinquedo favorito de Andy Davis, um menino com oito anos, é um cowboy de pano, o Xerife Woody. O que Andy não sabe é que quando os humanos não estão olhando os brinquedos ganham vida. Woody é considerado o líder dos brinquedos do quarto do Andy. Woody é muito amigo de Slinky, um cão com molas que é muito fiel ao cowboy. Andy ainda possui outros brinquedos, tais como Porquinho, o porco-cofrinho; Sr. Cabeça de Batata,; Rex, o Tiranossauro de brinquedo; Betty, a pastora de ovelhas que possui uma queda por Woody; dentre muitos outros.

A casa em que Andy mora está à venda e seu aniversário se aproxima, a festa de aniversário do garoto é antecipada, fazendo com que os brinquedos entrem em pânico, com medo de serem trocados e esquecidos. Com isso, Woody pede ao Sargento Verde e ao seu batalhão para se esconderem com uma escuta no andar de baixo. Andy não ganha nenhuma "ameaça", mas lhe dão um presente surpresa: uma moderna e sofisticada figura de ação: o patrulheiro espacial Buzz Lightyear, que logo conquista a popularidade entre os demais brinquedos e desperta ciúme e inveja em Woody, já que Andy está fazendo o astronauta de herói das suas brincadeiras. Mas parece que Buzz veio com um defeito de fabricação: ele não sabe que é um brinquedo e acha que é um verdadeiro patrulheiro espacial, agindo como tal, já que pensa que caiu num planeta desconhecido e suas frases e atitudes remetem ao autêntico Buzz Lightyear. Tal hábito impressiona todos os brinquedos, exceto Woody, que se irrita inclusive com as histórias contadas por Buzz e insiste em convencê-lo de que é um brinquedo.

A rivalidade e as brigas dos dois se prolongam até que os dois se perdem de Andy e vão parar na casa do vizinho deste, que é um garoto que se diverte destruíndo bonecos e criando brinquedos mutantes. Logo o dia da mudança de Andy se aproxima e os dois sentem que devem escapar de Sid a tempo ou ficarão para trás.









Cantinho da Li Copyright © 2009