Estratégias para facilitar a fase do desfralde



O desfralde é um dos passos mais importantes rumo à autonomia da criança. Assim como outras fases do desenvolvimento infantil, o aprendizado é gradual e vem acompanhado de muitos erros e acertos. Embora cada criança responda de uma maneira diferente ao processo, há algumas estratégias eficientes que podem facilitar o início desta jornada de conquistas para você e seu filho. Este artigo reúne uma série de dicas para passar pela fase do desfralde sem trauma e com mais tranquilidade. Não deixe de ler!

Foto: Manish Bansal

O que os pais precisam saber antes de iniciar o desfralde

Durante o desfralde é imprescindível ter paciência, carinho e dedicação. A tranquilidade dos pais durante esta fase é essencial para passar confiança à criança e permitir que ela continue aprendendo sobre as necessidades do próprio corpo.

Como as ‘escapadas’ não serão poucas, será necessário se organizar para ter sempre trocas de roupa disponíveis. Colocar em prática algumas dicas de como lavar roupa de um jeito eficiente pode facilitar a sua vida durante este período.

Se puder realizar o desfralde no verão, melhor. Assim não há a necessidade de trocar a roupa com tanta frequência, já que nesta época a criança pode ficar mais à vontade, vestindo apenas calcinha ou cueca. Acredite, vestir poucas camadas de roupa é muito mais prático na hora de correr para o penico!

Cada criança aprende no seu tempo

Uma das maiores dúvidas dos pais é quando iniciar o desfralde. Mas, a verdade é que não existe uma idade certa, de forma que, o mais importante é notar se o seu filho dá indícios de que entende as necessidades do seu corpo. Geralmente, isso ocorre por volta dos dois anos e meio, quando as crianças estão um pouco mais independentes e demonstram uma maior curiosidade sobre o mundo adulto, incluindo as idas ao banheiro.

Portanto, observar mudanças no comportamento do seu filho e compreender alguns sinais físicos são meios de identificar o momento certo para iniciar o desfralde. Por exemplo, veja se a criança se incomoda com a fralda, ou se ela se esconde por sentir vergonha de fazer xixi ou cocô na frente de outras pessoas.

Já com relação aos sinais físicos, note se o seu filho fica com a fralda seca por mais tempo, se tem horários previsíveis para fazer cocô, anda e corre com firmeza, consegue abaixar e levantar as calças, bem como dá sinais de que está com vontade de ir ao banheiro.

Ensinar sem imposições é importante

Se a criança demonstrou esses sinais, é possível envolvê-la no processo de desfralde, mas sem imposições. Você pode fazer isso de um jeito lúdico, contanto estórias, há vários livrinhos sobre o tema, ou até colocando uma fralda no boneco favorito e encenando o desfralde usando o brinquedo. Vale mesmo ter paciência e usar a imaginação!

Um outro jeito de envolver a criança, é convidá-la para escolher um penico ou ainda os desenhos da calcinha ou da cueca. Depois que a criança estiver mais familiarizada com a ideia do desfralde, será mais fácil incentivar o uso do penico ou o do redutor de acento.
Lembre-se, a experiência de aprender a usar o banheiro ocorre gradualmente. Por isso, ofereça incentivos e comemore cada avanço do seu filhote. Bata palmas, cante, presenteie com adesivos. O importante é fazer com que a criança sinta que o banheiro é também um espaço de aprendizado e novas conquistas.

E claro, não deixe de curtir essa fase de mudanças. Afinal, o momento também serve para reiterar os laços de amor, carinho e apoio entre pais e filhos.


*Texto em parceria com OMO

Cantinho da Li Copyright © 2009