terça-feira, novembro 12, 2013

A grande mãe que somos


O que seriam dos filhos sem as mães? São elas que estão presentes para consolá-los quando eles têm um pesadelo, para ensinar o que é certo e fazê-los entender o mundo e a respeitar e conviver com outras pessoas. São essas mulheres, em sua missão eterna de mãe, que acompanham o crescimento e desenvolvimento infantil a cada passo, e que formam os cidadãos do futuro.

Todas as mães devem aprender a se orgulhar do seu feito, pois a cada passo da criança surge um novo desafio para a mãe. Achamos importante reencontrar as grandes mães da história, reconhecer a importância delas como mães e como pessoas. São exemplos inspiradores de grandes mulheres para que nós possamos nos inspirar.

Mrs. Alberta Williams King


Alberta, além de mãe do líder pelos direitos civis Martin Luther Ling Jr. era também professora, diretora musical da igreja onde também foi organizadora de 1932 até 1972. Nascida em 1904 Alberta foi educada em Atlanta e aos 20 anos já recebia seu certificado para lecionar. Logo após terminar seus estudos ela se casou com um jovem ministro de igreja, Michael King. Eles tiveram mais dois filhos além de Martin, Christine e Alfred Daniel. Após a morte do pai de Alberta, Michael tomou o lugar do sogro como Pastor da Igreja Batista. E Alberta possuía uma poderosa presença, ela sabia organizar a igreja em prol da comunidade. Além de se esforçar para ensinar música, ela se dedicou para ensinar seus três filhos valores de respeito que um dia foram reconhecidos por seu filho em uma declaração de que ela seria “a melhor mãe do mundo.”Alberta foi uma mulher muito próxima de seus filhos, ainda que sua natureza a afastasse da fama e renome que a causa de seu filho trazia. Ela permaneceu como um porto seguro para todos eles, principalmente depois do assassinato de Martin Luther King. Anos depois do assassinato de seu filho, Alberta foi morta aos 69 anos enquanto tocava música na missa de domingo. Sua morte foi um choque para a família e para a cidade de Atlanta, e até hoje Alberta é lembrada por seus anos onde pôde espalhar carinho, amor e força. Suas qualidades como mãe transcendiam o alcance dos filhos, ela era uma mulher terna e forte que influenciou muitos e continua sendo exemplo para todas as mães.

http://www.atlantamagazine.com/agenda/2012/06/28/the-murder-of-alberta-king#sthash.seqjYAsv.dpuf
Alberta e Martin Luther King. Alabama Departament of Archives and History
Poderíamos citar inúmeras mães notórias da história, entre elas  Erin Brockovich, imortalizada pelo filme estrelado por Júlia Roberts, essa mãe solteira expôs a poluição industrial da água em seu distrito e conseguiu a indenização de 333 milhões de dólares para as famílias das áreas afetadas. Também poderíamos citar Emmeline Pankhurst, mãe de cinco filhos, ela lutou pelos direitos das mulheres na Inglaterra para que suas filhas pudessem ter o mesmo direito ao voto que os seus filhos. Ela viveu até ver, em 1928, direitos eleitorais iguais.
http://www.smh.com.au/news/business/brockovich-helps-fight-against-alcoa/2007/08/06/1186252593387.html
Erin Brockovich / Foto Google

Emmeline Pankhurst / Foto Mary Evans



Existem inúmeras mães e mulheres inspiradoras na história, e se elas puderam fazer do mundo um lugar melhor para seus filhos, é porque nós, mães de hoje em dia, também podemos. E se essas mães nos trazem alguma lição, é de que nós também somos essa grande mãe disposta a tudo pelo futuro de nossas crianças!

Texto de Silvia Pires-Raposo
Copyright © 2016 Cantinho da Li , Blogger