Meu Protesto Materno



Passado o calor das manifestações, que ainda ocorrem no Brasil. - Foi um momento histórico - Os, dias 17 e 20 de junho sempre serão lembrados na história, seja com a denominação de “Revolta do Vinagre” ou “O gigante Acordou”, foi a hora certa para os brasileiros mostrarem sua indignação, afinal era um período onde a imprensa mundial estava voltada para o país, por causa da Copa das Confederações. Mas o que esse povo brasileiro clama? Com certeza mais saúde, segurança e educação. Queremos hospitais e escolas públicas padrão FIFA.

Sou de uma geração após os “Caras Pintadas”, até aquele momento não tinha presenciado fato popular que tivesse marcado a história política do nosso país. Porem, sempre tive convicção que o movimento das Diretas Já, em 1984, marcou a história política desse país. Sempre que lia ou assistia documentários sobre o movimento e o seu ápice, que o comício na praça da Cinelândia no Rio Janeiro, dizia: queria ter vivido isso.

No passado nossos pais foram as ruas contra a ditadura militar, hoje fomos a rua contra a corrupção, contra a falta de compromisso dos políticos com a população. Claro que o aumento das passagens de ônibus, foi o estopim. Se você usa transporte publico (como eu), sabe que não é justo o preço que pagamos pelas condições dos veículos que são usados.

Sempre questionava até quando os brasileiros assistiriam toda essa corrupção e esse teatro armado para o Brasil sediados esses grandes eventos. Estádios foram demolidos e reconstruídos aos molde do 1º mundo, enquanto isso a fila só aumenta nos hospitais públicos, falta médico, falta remédios, falta macas... resumindo... a saúde publico do país é uma piada.

Educação... educação nas escolas públicas é totalmente fora do contexto. Professor mal remunerado e ainda tendo que conviver com a falta de segurança. No Brasil não existe educação, pois é um dos setores menos prestigiados pelo Poder Público, os governantes não querem que o povo evolua. Educação a que me refiro, é no sentido lato (cultura, costumes, polidez, boa conduta, honestidade...)


Algumas mães manifestaram-se através da WEB – o Chamado Protesto Materno. Afinal mãe não entende somente de fraldas, nós mães, queremos um futuro melhor para os nossos filhos.


Postagem mais recente Postagem mais antiga