quarta-feira, maio 15, 2013

Todo Mundo um dia foi criança...


Certo dia fui questionada pelo meu filho Serginho se um dia teria sido criança, não tive outra reação senão sorrir pelo inusitado da pergunta. Contudo, falei-lhe que todos fomos crianças antes de sermos adultos; que ele iria crescer; que ate as personagens de desenhos animados crescem.


Exemplifiquei falando-lhe da versão Jovem da Turma Mônica e do Cebolinha, da Luluzinha e do Bolinha, sem falar das Meninas Super Poderosas e a sua versão Geração Z. E porque não lembrar de Dora Aventureira e a Turma do Scooby-Doo. Entretanto, meditando no questionamento dele, constato no quanto o tempo é cruel, pois num dia somos os queridinhos da vovó para, logo mais a frente, até o próprio Bicho Papão nos abandona. Com isso perde-se o encanto das fábulas infantis, a “companhia” dos amigos imaginários. Livros ocupam o lugar dos lápis de cor e dos brinquedos, e as regalias são substituídas pela responsabilidade, afinal, a vida não se sensibiliza com birras e teimosias.

Tudo isso dá uma grande saudade...

O príncipe encantado não existe, no entanto, sapos encontramos todos os dias. E a Terra do Nunca, aquele lugar onde o Peter Pan vivia e as crianças nunca cresciam, temos a certeza que existe só no livros e no imaginário infantil.

Porém, eu disse que para mim, ele e Aninha serão sempre meus queridinhos, meu principie e minha princesinha. Porque para mãe filhos são sempre filhos, independente de serem criança ou adulto.


Copyright © 2016 Cantinho da Li , Blogger