Como assim! Gravida e não sabia?



Sempre que assistia o programa no canal Discovery Home Health “Eu não sabia que estava gravida”, pensava comigo mesma: impossível uma mulher não desconfiar que está gravida!

O programa conta, por meio de depoimentos de médicos e das próprias mulheres que ficaram alheias à gravidez por nove meses, como os sintomas da gestação podem passar despercebidos. O especial traz perfis destas mulheres e mostra as suas histórias de vida. Médicos especialistas também contribuem, ponderando sintomas e circunstâncias das gestações relatadas e, desta forma, revelam algumas explicações para o mistério.

E não é que uma amiga minha descobriu sua gravidez agora, somente aos 5 meses de gestação. Segundo ela por ter ovários policísticos e menstruar esporadicamente, as vezes apenas 3 vezes durante ao ano, ela não percebeu que estava gravida. Segundo o médico dela ausência da menarca, não caraterizava uma gravidez. Ela notou que estava engordando muito, como tem tendencia a ganhar peso com facilidade, também não se preocupou. Só que agora aos 4 meses começou a sentir fortes dores abdominais e procurou seu ginecologista que solicitou uma ultrassonografia. E ai veio a surpresa ela estava gravida e de uma menina.

Resolvi pesquisar mais sobre o tema “ovários policísticos”. Por mais que minha amiga se justificasse, não conseguia imaginar como algumas mulheres conseguem levar os nove meses da gestação sem sentir absolutamente nada. Difícil ainda pensar que em alguns casos, a grávida só descobre seu estado no momento do parto. E os enjoos, desejos, crescimento dos seios e sensação do bebê mexendo, como é possível não perceber nada!

Pois bem, segundo especialistas a Síndrome do Ovário Policísticos afeta de entre 10 e 15 % das mulheres, e não tem uma causa especifica para o seu surgimento, mas está associado ao aumento desproporcional da produção de androgênio (hormônio masculino), segundo o especialista em reprodução humana Jorge haddad Filho (Universidade Federal de São Paulo). Geralmente mulheres com esse diagnósticos tendem a ter dificuldade de engravidar, por não possuir um ciclo regular e requerem um tratamento para conseguirem, ainda segundo o Medico Pedro Pinheiro em um arito de sua autoria diz que A ausência de ovulação e as alterações hormonais da SOP aumentam o risco do desenvolvimento do câncer do endométrio (parede que reveste o útero) (Leia o texto original no site MD.Saúde.

Segundo o Dr. Drauzio Varella como se trata de uma doença crônica, o tratamento é sintomático. Em adolescente obesas, com pêlos e acne precisam emagrecer. Pois, as vezes, só com a perda de peso ajuda a reverter o quadro. Se não for obesa, é necessário diminuir a produção de hormônios masculinos, o que se consegue por meio de pílulas anticoncepcionais. 
No mais é consultar sempre que necessario seu ginegologista, e fazer os exames necessários.

A Manuh, ficou superfeliz em saber que esta esperando a Júlia, não ver a hora de sua bebezinha nascer. Desejo que ela venha saudável e proporcione muitas alegrias para minha amiga.
E não esquecendo que pode ocorre o inverso a mulher achar que está gravida e não está, a gravidez psicológica.

Fonte:

Cantinho da Li Copyright © 2009