2 anos de Aninha

30 novembro 2012



Sempre desejei ser mãe de uma menina, mas o destino, ou Deus, quis que Serginho nascesse primeiro. Então já estava satisfeita em ser mãe de um menino e que ter uma filha seria apenas um sonho.

Passou-se um ano, depois outro, eis que fico grávida, toda esperançosa que desta vez seria uma menina. Para minha infelicidade sofri uma aborto natural e o resultado da biópsia veio à comprovação que o feto era de uma menina. Acho que foi o dia mais triste da minha vida. Pensava Deus está me castigando.


Três meses após, estou novamente grávida, e vendo a primeira ultrason de oito semanas, Dr. Rodrigo nos diz, “Liene, tenho quase certeza que agora, sua menina vem ao mundo”. Sai do consultório cheia de alegria, e também muita precaução, nada poderia acontecer, pois não gostaria de passar por aquele trauma novamente. E foi com os maiores cuidados que aguardei a chegada da minha princesa.


Depois de viver tantas alegrias sendo mãe de meu menino, Serginho, Deus tinha me agraciado com meu maior sonho: uma filha. E como esta sendo prazeroso reviver minhas memórias de crianças, quando brincava de bonecas, os vestidos, os sapatinhos. Vendo Aninha tão pequena, fico a me perguntar se a vaidade já vem programada nas mulheres. Pois tudo para Aninha tem que ser combinando, é tão charmosinha.

Há dois anos com a sua chegada, a família se tornava completa: Serginho parceiro perfeito do Papai, e como ele enche os olhos quando diz: “Papai é meu melhor amigo”, e Aninha, a minha parceirinha de Bijuterias e sandálias.

Como sou feliz, por ter formado essa família, e você ter ao seu lado um companheiro, protetor, um parceiro de travessura. Aninha você nasceu e ganhou o melhor presente do mundo, Serginho, seu irmãozinho.

Agradeço a Deus a benção de ter-me dado a chance de criar um menino e uma menina, e o de ter me mostrado o quanto fui egoísta em desejar ser mãe de uma menina. Pois o prazer em ter vocês dois não tem palavras suficientes para descrevê-lo.


Minha Princesa só pode dizer que você nasceu para as nossas vidas terem mais alegrias.
Amamos-te muito: Papai, mamãe e Serginho.

Fotos: Anne Pacheco

10 comentários:

  1. Bela história. Esta é uma fase de ouro. Aqui em casa temos três. Curta bastante esta maravilhosa fase. É muito gostoso. E... parabéns aninha!!! Obs.: Minha filha mais velha se chama Ana.

    ResponderExcluir
  2. Que linda família, adoro histórias assim, de final feliz na vida real! Um abraço e muita saúde à sua princesinha!

    ResponderExcluir
  3. Minha querida adorei tudo !!! Fotos lindissimas e o texto ficou muito emocionante, da pra sentir sua alegria e seu amor dentro de cada palavra. Parabens.

    bjos

    Paty ALves

    www.agape-amorverdadeiro.blogspot.com

    www.patyiva.blogspot.com

    www.tentardecoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Os filhos vem mesmo para nos ensinar o que é amor sem medidas, sem distinção de uma para o outro sem mais nem menos MUITO LINDO !


    beijos


    Si
    minhapequenaisabela.blogspot

    ResponderExcluir
  5. Oi Sergio, belo nome é Ana, foi o irmão que escolheu esse mesmo sem saber o sexo, nos dizíamos que ia ganhar um irmãozinho, e ele dizia logo "é Aninha":)

    ResponderExcluir
  6. Pois é Simone a gente acaba descobrindo tanta coisa boa, nessa aventura que é ser mãe. Rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Pati :)

    ResponderExcluir
  8. Como é lida sua Aninha. Parabéns

    ResponderExcluir
  9. Linda, uma princesa :0

    ResponderExcluir



Topo