sexta-feira, agosto 03, 2012

Semana Mundial da Amamentação

 
Este ano, de 1.º a 07 de agosto, esta sendo realizada a “Semana Mundial da Amamentação”. A iniciativa da Campanha é da Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno que tem como principal objetivo, reunir e facilitar ações que apoiem, promovam e protejam o direito à amamentação. Desde então, a cada ano a SMAM vem destacando aspectos diversos da alimentação infantil. Neste ano, a SMAM 2012 concentra-se nos resultados alcançados com a “Estratégia Global para a Alimentação de Lactentes e Crianças de Primeira Infância”, que foi adotada pela Organização Mundial de Saúde e Unicef há dez anos atrás.

Durante a gravidez de Serginho, lembro que perguntava as minhas amigas, que já eram mães, como era amamentar. Todas sempre vinham com a resposta que “amamentar é puro instinto”. Daí, o que é instinto?

Instinto, segundo o dicionário Aurélio da língua portuguesa, é o “fato inato de comportamento dos animais, variável segundo a espécie, caracterizado, em dadas condições, por atividades elementares e automáticas”.

Conforme o conceito, pode-se dizer que o ser humano, na condição de animal – não obstante racional – também apresenta instintos, bem definidos, na sua constituição. Entretanto, esse “racional” é que faz a diferença na apresentação dos instintos, “variando segundo as espécies”.

Agora vejamos o significados do termo racional: No sentido psicológico, racionalização significa procurar uma justificação ou uma interpretação racional para um processo psicológico ou social desencadeado por fatores irracionais.

Comparando ambas definições, observamos que o ato institivo de amamentar, presente também nos irracionais, pode ser racionalizado, justificado ou interpretado na espécie humana. Dessa forma, quando as mães questionam se vão ou não amamentar, passam a comandar o instinto, o que vale dizer que este cede toda vez que a inteligência se apresenta.

No irracionais só há instinto. Na espécie humana há instinto e inteligência...

Quando a mãe se decide a amamentar, é por escolha pessoal. No animal o instinto comanda , não dando direito a escolhas...

Na amamentação humana quem comanda é o Amor, e este é o requinte dos sentimentos e não pode ser considerado, jamais, como gesto instintivo.

O que podemos chamar de instinto na amamentação é o reflexo de sucção do bb...Este sim, é instinto...

Coloque-se um dedo na sua boquinha e ele passará a sugar instintivamente. Não há escolha, raciocínio.... Ele apenas suga....

Amamentar, caso fosse apenas instinto, para que tantas campanhas de conscientização materna quanto à necessidade de se amamentar seus bebês?

Amamentar na espécie humana, se aprende.

Afirmar que “Amamentar é puro instinto”, é quase tão absurdo quanto dizer que toda mulher nasceu para ser mãe. Amamentar está longe de ser algo simples. Pois, segundo a OMS, mulheres que recebem alguma orientação durante o pré-natal, amamentam duas vezes mais que as que não recebem. Quanto mais você estiver informada, se preparar (os cuidados começam na gestação) e souber lidar com os desafios que podem acontecer nas primeiras semanas, mais segurança vai sentir e melhor será sua adaptação. Mas a importância do seu leite é indiscutível: pesquisas mostram cada vez mais benefícios, como proteção contra câncer de mama na mãe e aumento de QI no bebê.


Como se vê, amamentar é , indubitavelmente, um gesto de inteligência, de escolha, de interpretação, enfim, de Amor...



Copyright © 2016 Cantinho da Li , Blogger