Quarto de bebê perfeito

Fonte: Revista Baby & Cia/ ed.17





A chegada do bebê requer muitos cuidados – um deles é a preparação do cantinho do novo integrante da família. Mas sempre surge a grande dúvida: quanto gastar; o que comprar; de que cor pintá-lo; e o que poderá ser aproveitado quando seu nenê crescer. Um quarto bonito, prático e confortável também pode ser feito com um baixo orçamento. A questão é saber escolher: “Quando pensamos em quarto de criança, sempre pensamos que será por pouco tempo, com investimento que pode ser muito alto. Porém, se levarmos em conta de que há móveis que podem ser utilizados depois ou reformados, o gasto vale a pena”, explica a decoradora Sonia Esteves. Leia abaixo as dicas que preparamos para você saber onde, o que e quanto gastar nesse quarto tão especial!




1. O berço é a parte fundamental do quarto. Por isso, a escolha deve ser feita com cuidado. Um berço que vire cama é a escolha ideal de quem quer economizar. Enquanto um berço comum dura, em média, dois anos, um reversível para cama pode durar até quando a criança completar 10 anos.
2. Os móveis devem ser de cores claras para que a decoração possa ser mudada, não comprometendo a harmonia com aqueles já escolhidos. Os acessórios mais baratos podem ser mudados ao longo dos anos, mas os móveis permanecerão os mesmos. Prefira os brancos e beges e, se tiver madeira, escolha as claras. Uma boa dica é reformar os móveis que foram das vovós – como as cômodas, as cadeiras de balanço, os banquinhos e as escrivaninhas.
3. A cômoda pode ser uma boa substituta dos armários, podendo acomodar as roupas de cama e banho, além das roupinhas e dos acessórios do bebê. Escolha uma com altura confortável para você; assim, ela também servirá de trocador para seu neném.
4. Os armários são itens eficientes no quarto dos pimpolhos. O espaço é suficiente para guardar roupinhas, brinquedos e acessórios, mas cuidados com as cores. O ideal é um armário branco para combinar com tudo e não precisar de reforma antes do esperado. Cores podem ser cansativas, por isso, prefira as neutras e mais específicas para bebês, como os tons pastéis.
5. Outra dica é usar uma escrivaninha no lugar da cômoda. Ela pode servir também de trocador, guardar os itens de higiene do neném nas gavetas, e ser usada por ele no futuro quando começar a escolinha. Só será necessário reformular a superfície para acomodar direitinho seu bebê enquanto a fralda for trocada.
6. A cor das paredes é essencial para que o ambiente fique confortável o suficiente. Os tons pastéis podem ser relaxantes, mas é melhor que sejam neutros, para o caso de você ter mais de um filho e de o quarto ser utilizado por todos enquanto pequenos, sem a necessidade de comprar tudo de novo a cada nascimento. Se você preferir uma parede mais personalizada, utilize cores compostas tanto para meninas quanto para meninos (creme e branco, verde e lilás, branco e chocolate ou anil e verde).
7. A tinta e o acabamento usados são de extrema importância para a conservação do quarto. Hoje, já existem tintas específicas para crianças. Elas permitem que as manchas na parede sejam retiradas com um pano molhado mais facilmente do que no caso da tinta comum. O custo é um pouco maior, mas o investimento vale a pena.
8. Vale lembrar de que um espaço no quarto pode ser reservado para uma segunda cama, seja ela para a babá ou para o seu filho depois de grandinho. Uma bicama também é um móvel muito útil para esse cantinho do quarto e seu filho poderá levar amiguinhos e primos para passar a noite quando eles crescerem.
9. Aplicar papel de parede é uma alternativa mais barata, porém, menos durável, já que a cola resseca e, em uma média de cinco anos, ele começará a descascar. Uma alternativa similar é pintar faixas na horizontal ou na vertical. O efeito é parecido com o papel de parede, mas é mais clean e fácil de mudar. Confira as dicas para fazer as faixas na parede do quarto com o passo a passo a seguir!
10. A escolha do piso também contará no orçamento do quartinho. Portanto, não adianta preferir um que seja barato e mais difícil de limpar ou que apenas combine com a estética do ambiente. É preciso agregar aparência à praticidade. Por isso, o piso deve ser fácil de limpar e não muito frio para que seu filho possa também brincar no chão. Neste caso, o piso vinílico é uma boa opção.
11. Para as demais paredes do quarto, é possível colocar prateleiras, servindo tanto para decoração quanto para guardar brinquedinhos. A dica é que elas também sejam de cores neutras e combinem com os demais móveis. Ursinhos, bichos de pelúcia e enfeites da maternidade podem ser acomodados enquanto seu pimpolho for bebê. Quando ele for crescidinho, os brinquedos tomarão o espaço e, no futuro, as prateleiras também poderão ser úteis para livros escolares ou de leitura, então, lembre-se de não escolher nada muito infantil.
12. Para armazenar outros acessórios, como brinquedos ou livros, os cubeiros são alternativas interessantes. Além de enfeitarem, eles podem servir como prateleiras não-fixas. Porta-retratos também podem ficar sobre ou dentro deles, mas prefira sempre os que possuem pontas arredondadas, porque serão mais seguros para seu bebê.
13. O tipo de tecido para as cortinas também deve ser levado em consideração quando o assunto é economia. Tecidos que possam ser colocados na máquina de lavar são mais práticos e econômicos, já que não será necessário mandar para uma lavanderia. O voile é uma ótima opção para as cortinas do quarto, sejam elas compradas prontas ou confeccionadas. Além de darem um ar de leveza ao ambiente, é um tecido barato.
14. Organizadores são uma excelente alternativa para a falta de gavetas nos armários ou nas cômodas. Eles são bem mais em conta e podem ficar empilhados em um cantinho do quarto ou até dentro do armário. Caixas coloridas, além de decorarem, podem ser úteis para guardar brinquedos, mantas, fraldas e utensílios de higiene.
15. A iluminação do quartinho da criança também é muito importante para seu conforto. Luzes fortes podem deixá-lo irritado e com problemas para pegar no sono, assim como a total escuridão pode deixá-lo inseguro. Para evitar esse problema, instale um dimmer, que controla a intensidade da luz e poderá ser útil no caso de troca de fraldas e para você dar uma espiadinha no seu bebê durante a noite.

Cantinho da Li Copyright © 2009